Sindeducação participa da abertura da Conferência Municipal de Educação de São Luís

foto 01

O Sindeducação participou na noite desta terça-feira, 30 de janeiro, da abertura da Conferência Municipal de Educação de São Luís realizada pelo Fórum Municipal de Educação e que tem como tema: A Consolidação do Sistema Nacional de Educação – SNE e o Plano Nacional de Educação – PNE: monitoramento, avaliação e preposição de políticas públicas para a garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica.

A Conferência Municipal possui caráter deliberativo e apresenta um conjunto de propostas que auxiliará a avaliação, o monitoramento e a efetiva implementação do Plano Municipal de Educação no Município de São Luís, abrangendo especialmente a participação popular, a cooperação federativa e o regime de colaboração, objetivando a consolidação do Sistema Nacional de Educação.

Para iniciar os trabalhos da Conferência foi lido e analisado o regimento que provocou questionamentos por parte da Plenária em relação a disponibilidade de vagas para os professores na Conferência Intermunicipal, sendo seis vagas para o universo de 185 professores participantes. Depois de muito debate foi votado e aprovado o remanejamento das vagas dos segmentos ausentes para os professores mediante 100% de presença na Conferência.

foto 02

Na palestra de abertura o Prof. Dr. José Fernandes de Lima discorreu sobre o tema da Conferência e fez um resgate histórico do PNE, destrinchando ainda o SNE e a CONAE. Para o prof. Dr. a montagem dessa agenda educacional é feita quando respondemos a três perguntas simples: para que, para quem e como desenvolver esse sistema.

“O PNE é fruto de uma grande mobilização que reuniu em torno da mesma causa os movimentos sociais, os gestores e os educadores e é necessário aproveitar esse debate para melhorar o Plano, melhorar o Sistema. Eu sugiro fazer um debate sobre a educação que nós queremos garantindo os objetivos da República Federativa do Brasil que é construir uma sociedade livre, justa e solidária, garantir o desenvolvimento nacional, erradicar a pobreza e a marginalização, promovendo o bem de todos sem preconceito”, ressaltou José Fernandes.

Para a professora Josidete Barbosa, vice-presidente do Sindeducação esse será o momento de pôr em prática todos os estudos realizados na Conferência Livre promovida pela Sindeducação e fomentar as discussões para que possamos avançar para uma educação pública, gratuita e de qualidade.

Já a professora Gleise Sales, secretária de assuntos educacionais do Sindeducação disse que esse é um “momento positivo e de grande relevância não só para a categoria de professores, mas também para a sociedade como um todo. Reverberar sobre as metas nos faz protagonistas de todo o processo educacional. Será profícuo esses 2 dias de debate”.

A Conferência continua nos dias 31 e 1° de fevereiro com a Plenária de Eixos pela manhã e pela tarde. No dia 1° Plenária final e a eleição dos delegados para a Conferência Intermunicipal de Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *