Precatórios do Fundef é pauta da próxima Assembleia Geral do Sindeducação para o dia 12 de julho de 2022

Atenção!

A Prefeitura de São Luís negociou com a União, em março deste ano, o pagamento dos Precatórios do Fundef para 2023.

No acordo firmado, a Prefeitura de São Luís aceitou o deságio de 30%, ou seja, abriu mão desse percentual e passa a ter direito de receber cerca de R$ 400 milhões, em três parcelas, a partir do próximo ano. Deve ser repassado aos professores no mínimo 60% desse valor, isto é, R$ 240 milhões.

Em declaração pública, o prefeito Eduardo Braide disse que não vai dialogar com o Sindeducação sobre este assunto e que ele irá “de escola em escola” conversar com os professores sobre esta pauta. Essa postura do prefeito acende o sinal de alerta para toda a categoria neste momento crucial. Primeiro porque ele desconsidera a luta travada pela entidade nos últimos anos em conjunto com outros sindicatos da região Norte e Nordeste para garantir a conquista desse direito, segundo, mais uma vez, o prefeito toma para si, um protagonismo que não é exclusivo dele enquanto era deputado federal, nem mesmo pelo fato de ter realizado a negociação com o Governo Federal,

Muito há sobre o que se discutir e esclarecer sobre os Precatórios do Fundef, sobretudo quando Braide também desconsidera que há uma Ação Judicial interposta pelo Sindeducação com objetivo de discutir essa pauta. É IMPORTANTE que a categoria entenda o processo e tenha acesso a todas as informações e elementos sobre quem vai receber e como será o pagamento dos Precatórios do Fundef.

O assunto é de extrema delicadeza e, por isso, foi deliberado em Assembleia Geral promovida pelo Sindeducação no último dia 28 de junho, a realização de uma outra assembleia somente para se discutir sobre os Precatórios do Fundef. Portanto, o Sindeducação neste momento convoca toda a categoria para debater sobre esta pauta no próximo dia 12 de julho, às 15h, no hotel Abbeville, no bairro do São Francisco. O Edital desta Assembleia Geral saiu na data de hoje, 5 de julho, no Jornal Pequeno, editoria Política, página 4.

Professor, participe. Não abra mão dessa discussão e da conquista de seus direitos!

PARA TER ACESSO AO EDITAL, CLIQUE (AQUI).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *