Na TV Mirante, secretário de Educação fala sobre a distribuição de 80 mil chips com internet para alunos e professores (as) da rede municipal de ensino.

Nesta quarta-feira, 30 de dezembro, a prefeitura de São Luís anuncia uma série de medidas que viabilizam a continuidade das aulas de forma remota na rede municipal de educação. O calendário escolar estava paralisado desde 18 de março e foi retomado em 24 de agosto, sendo que coube aos próprios professores e alunos organizarem os equipamentos e condições necessárias para o ensino remoto. Após nove meses do início da Pandemia, finalmente o executivo municipal resolveu tomar uma iniciativa para atender a esta reivindicação.

Nesta manhã, o secretário municipal de Educação, José Cursino Raposo, concedeu entrevista à TV Mirante informando que a Prefeitura de São Luís distribuirá, a partir de hoje, o “Kit Tecnológico de Ensino” para alunos (as) e professores (as) da rede pública municipal. De acordo com o secretário, serão entregues 80 mil chips de internet com pacotes de dados de 20 Giga mensal, o que dará, em suas palavras, capacidade plena para o recebimento e envio de conteúdos educacionais. Em última reunião com a diretoria do Sindeducação, a gestão “Da unidade vai nascer a novidade”, realizada no dia 17 deste mês, a Semed sinalizou a compra desses chips, mas não deu precisão sobre a data de entrega.

Durante a entrevista, José Cursino esclareceu que, para a aquisição do “Kit Tecnológico”, a Semed realizou um estudo e que, entre as dificuldades encontradas neste processo – considerado pelo secretário como um facilitador de acesso dos estudantes ao que é preparado pelos professores e também como um avanço – estavam a identificação do público alvo e problemas para encontrar o fornecimento por parte das operadoras de telefonia; ele justificou que há 90 dias a secretaria trabalhava para tentar solucionar esse problema. Além dos chips, o titular da pasta confirmou que haverá, ainda, a distribuição de 5.384 computadores para os professores e que a secretaria fechou uma parceria com a TV Ufma, que oferecerá 12 cursos de capacitação aos docentes ao longo de seis meses.

Questionado sobre o Calendário Escolar Municipal, comprometido devido à pandemia da covid-19, José Cursino informou que houve a extensão para o dia 30 de abril de 2021, com exceção do 9° ano do Ensino Fundamental – as aulas serão finalizadas em fevereiro de 2021; e que acredita que a reorganização no sistema educacional, diante da excepcionalidade do momento, levará um certo tempo, uma média de 1 a 2 anos.

Em seu penúltimo dia à frente da Semed, José Cursino respondeu sobre como está sendo o processo de transição de governo. O apresentador Soares Júnior indagou se a futura gestão poderá executar os trabalhos já no início de 2021. O secretário disse considerar que está sendo de forma mais republicana possível e que a equipe de transição, escolhida pelo prefeito eleito Eduardo Braide, já levantou todos os dados necessários para que a nova gestão coloque ao seu modo de execução e disse, ainda, que esse processo ocorre de forma exemplar. Sobre como funcionará as matriculas na rede municipal de ensino para 2021, José Cursino declarou que é um processo que cabe, exclusivamente, à nova gestão municipal, que ainda pegará o calendário escolar de 2020 em curso no próximo ano.

Por fim, o apresentador Soares Júnior falou sobre a expectativa de divulgação do anúncio do nome do novo secretário de Educação de São Luís e que espera que ocorra entre hoje e amanhã, 31 de dezembro.

________

ASSESSORIA DE IMPRENSA SINDEDUCAÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *