Vereador Octávio Soeiro (Podemos) realiza visita de cortesia à sede do Sindeducação

O Sindeducação recebeu na tarde ontem (03/05) mais um parlamentar para dialogar e pedir apoio para a categoria dos professores da rede pública municipal, desta vez foi o vereador Octávio Soeiro (Podemos).  A reunião, conduzida pela presidente do Sindeducação, Regina Sheila Bordalo, contou com a participação de outros membros da diretoria, entre eles a 1 ª secretaria Geral, Rosilene Costa e o secretário de Assuntos Jurídicos, Cássio Souza; os titulares do Conselho Fiscal, Luiz Neto e Patrícia Araújo, além de Talita Everton, professora eleita membro da Mesa de Negociação Permanente de 2021.

Octávio Soeiro é o terceiro vereador que visita o sindicato neste ano, antes dele a diretoria recebeu o Coletivo Nós (PT) e, na semana passada, o líder de Governo na Câmara, Marcial Lima. Como de praxe foram apresentadas as demandas urgentes que a categoria precisa que sejam solucionadas e o pedido de apoio ao parlamentar para que o Poder Executivo dê celeridade a tantas pendências.

Na oportunidade, os diretores expuseram todos os problemas enfrentados na rede e que foram agravados com a pandemia da covid-19, tais como a falta de preparo da Secretaria Municipal de Educação (Semed ) na condução do ensino remoto, adotado às pressas em 2020, o sucateamento das UEBs, um problema antigo em toda a rede; e a não apresentação, até o momento, da Prefeitura de São Luís, de um plano de reestruturação das escolas para um possível retorno presencial seguro e que atenda as exigências sanitárias emitidas pelo órgãos da saúde. Os diretores lembraram ao parlamentar que o Sindeducação já sugeriu à Semed a participação de um membro de sua diretoria para integrar a equipe formada pela prefeitura para ajudar a fiscalizar as reformas das escolas e que há alguns meses insiste com a secretaria para que se tenha uma agenda permanente de diálogo.

A presidente do Sindeducação, expôs ainda a aflição da categoria, que está há 4 anos sem reajuste salarial e que agora viu a alíquota de contribuição previdenciária subir de 11% para 14%, lamentando o cenário de desvalorização. “O salário é ponto principal de reconhecimento de toda categoria, o reajuste serve como um estímulo ao profissional, nós estamos solicitando ao Poder Executivo a abertura do diálogo para que possamos iniciar as tratativas da Campanha Salarial 2021 e tantas outras demandas”. A dirigente sindical explicou ao parlamentar que o Sindeducação só conseguiu ser recebido, até o momento, pelo titular da Secretaria Municipal de Governo (Semgov), Enéas Garcia, mas que isso só aconteceu devido a uma demanda especifica que veio da manifestação de uma comissão formada por profissionais da educação que realizaram concurso público em 2016 e que foram até a porta do Palácio de La Ravadière solicitar suas convocações.

Após ouvir os relatos dos dirigentes do Sindeducação o vereador Octávio Soeiro comprometeu-se de fazer um levantamento junto à Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), pasta designada a realizar as reformas nas UEBS, para apresentar, em um prazo de 24 horas, um planejamento que inclui datas, roteiro e o status das obras. Além disso, o parlamentar também se colocou à disposição do sindicato para cobrar da Semgov as demandas que já foram apresentadas pelo sindicato ao secretário Enéas Garcia. Por fim, o vereador ofereceu apoio ao sindicato na criação de projetos de leis voltados aos anseios da categoria e também para a interlocução com o prefeito Eduardo Braide.

_______

IMPRENSA SINDEDUCAÇÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *