UEB MATA ROMA | Sem funcionar desde fevereiro de 2018, prédio da escola começa a ser reformado pela SEMED

Sindeducação avalia positivamente as primeiras ações da reforma realizada pela SEMED na UEB Mata Roma.

O Sindeducação visitou, na última quinta-feira, 15, a UEB Mata Roma, na Cidade Operária, para averiguar informação sobre o início das obras de reforma dessa escola. A dirigente sindical, professora Nathália Karoline, confirmou o início dos serviços de alvenaria, ampliação do banheiro, reforma do telhado com incremento de forro e recuperação de janelas, dentre outros. A unidade está sem funcionar desde o mês de Fevereiro de 2018, quando alunos foram dispensados em razão das péssimas condições estruturais do prédio e ficaram cerca de sete meses sem aula até serem acolhidos pela Paróquia São João Calábria.

O Sindeducação luta pela reforma desse espaço desde 2014, quando a entidade sindical solicitou a inclusão da escola no Termo de Ajustamento de Conduta – TAC (Representação n.º 33/2014), firmado por meio do Ministério Público Estadual – MPMA, com o representantes da Secretaria de Educaçao – SEMED e do Município de São Luís.

Após ficarem cerca de sete meses sem aula, de fevereiro a agosto de 2018, os alunos e professores da UEB Mata Roma foram acolhidos pelo pároco da Centro Catequético da Paróquia São João Calábria. Alguns alunos da unidade voltaram a estudar em salas improvisadas na igreja, situação denunciada constantemente pelo sindicato.

Segundo Nathália Karoline, nessa última visita realizada foi a primeira vez que o Sindeducação encontrou trabalhadores e a obra de reforma em andamento. “É um misto de alegria e revolta, pois a SEMED precisou de um ano e meio após a desocupação do prédio e paralisação das atividades para iniciar a reforma”, comenta a sindicalista.

Dentre os serviços, o sindicato verificou a derrubada de paredes para ampliação do banheiro; retelhamento de algumas partes do telhado; venezianas e janelas trocadas e/ou recuperadas nas salas de aula; e algumas paredes já foram emassadas e aguardam pintura e troca de quadros e ventiladores.

A dirigente avaliou positivamente o cenário encontrado. “No momento da visita havia uma equipe de trabalhadores fazendo a colocação do forro em uma das salas de aula, e uma outra equipe fazendo o trabalho de serralheria no espaço do refeitório da escola”, aponta.

Dentre os serviços, o sindicato verificou a derrubada de paredes para ampliação do banheiro.

Salas ganhando reparos para receber os professores e estudantes.

Segundo a sindicalista, a reforma é fruto da luta, persistente, travada pelo Sindeducação, que colocou a UEB Mata Roma (reforma predial e situação de professores de alunos da unidade) na pauta de reivindicação da Mesa de Negociação com a SEMED.

O Sindeducação vai prosseguir monitorando o andamento dessa obra de reforma, pois é de extrema importância que a comunidade escolar retome as atividades em lugar próprio para o desenvolvimento do ensino-aprendizagem”, finaliza a dirigente Nathália Karoline.

Imprensa Sindeducação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *