Sindeducação promove paralisação para reivindicar o cumprimento do reajuste salarial e qualidade na educação

foto final

Educação não se negocia! Queremos o nosso reajuste! Queremos uma educação pública de qualidade!  Foi com essas afirmações que o Sindeducação – gestão Renovar & Avançar na Luta, puxou a categoria de professores da rede pública municipal em caminhada pela Ponte do São Francisco à prefeitura de São Luís, na manhã desta quinta-feira, 28 de abril.

Durante o trajeto, os professores protestaram através de faixas e discursos de indignação contra o mau gerenciamento da prefeitura de São Luís. E de baixo de alta temperatura, a categoria mostrou a sua bravura e em um só coro entoaram canções alusivas as batalhas vivenciadas no magistério.

A programação de hoje deu inicio às atividades de mobilização, deliberadas pela categoria em Assembleia Geral, ocorrida no dia 21 de abril – em que ficou definido a paralisação da classe  por  dois dias, 28 e 29 de abril – como forma de protesto e repúdio a atitude omissa e negligente do poder municipal para com a educação pública de São Luís.

“Estamos nas ruas mais uma vez para reivindicar e lutar por direitos – que são nossos e legítimos. Mas, infelizmente, temos uma gestão municipal fraca e despreparada, que não assume plenamente as suas funções e com isso tem provocado uma grande lacuna na esfera educacional – que hoje – vive a maior crise da história”, frisou Elisabeth Castelo branco, presidente do Sindeducação.

Na porta da prefeitura, a presidente do sindicato voltou a cobrar do Prefeito Edivaldo Holanda Júnior – o cumprimento do reajuste de 13,68% requerido pela classe de professores do município e também pediu maior celeridade na efetividade de medidas resolutivas para os itens da pauta de reivindicações/2016. “prefeito Edivaldo Holanda Júnior cumpra com os direitos da  categoria de professores e olhe para o caos que está a educação de São Luís. Saia dos bastidores e assuma o papel de gestor público. A categoria diz NÃO para  proposta de 9,2% parcelado de duas vezes; por isso prefeito apresente uma proposta descente para a categoria – que o senhor tanto desvalorizou durante a sua gestão”, destacou a professora Elisabeth.

A mobilização se estendeu por todo o dia na frente da Prefeitura de São Luís e foi regada ao repertório do Forró Pé de Serra.

Amanhã, 29 de abril, os professores vãos às ruas novamente em luta pelos direitos da classe. A mobilização acontecerá em frente a Promotoria Especializada em Defesa da Educação, para pedir que o órgão notifique a prefeitura de São Luís quanto ao pagamento imediato do reajuste salarial/2016.

Amanhã vamos para mais um dia de luta professor (a)!

#VEMPRALUTAEDUCADOR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *