Sindeducação lamenta falecimento da professora Ângela Cristina Fonseca

 

Os números de óbitos por covid-19 no Brasil continuam alarmantes, a média móvel de mortes no país, nos últimos 7 dias, ficou em 2.747 – uma variação de +20%, em comparação à média de 14 dias atrás, o que, infelizmente, indica tendência de alta para os próximos dias. Contando com a data de hoje, 06 de abril, já são 75 dias seguidos com a média móvel acima da marca de 1 mil e o país completa agora 20 dias com essa média acima dos 2 mil mortos diariamente, lamentavelmente. Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil.

Estamos chorando perdas e pagando um alto preço pelos diversos problemas na vacinação contra a doença. O ritmo de aplicação no país está tão lento, que países como Uruguai e Argentina já passaram o Brasil no ranking de vacinação contra a covid-19 proporcional à população. E, enquanto convivemos com tanto atraso, o presidente Jair Bolsonaro continua defendendo “liberdade total” para médicos receitarem o “Kit covid”. Sem citar dados e contrariando estudos científicos, o presidente alegou, na data de hoje, que a cloroquina e hidroxicloroquina, por exemplo, ajudam a salvar vidas e que as medidas restritivas prejudicam a economia.

E, enquanto o presidente do Brasil segue recomendando tratamentos comprovadamente ineficazes, nós, do Sindeducação, seguimos lamentando mais uma partida precoce de uma colega de profissão. Hoje, 06 de abril, ainda consternados, estamos vindo a público dizer que mais um profissional da educação não conseguiu se vacinar neste país e perdeu a batalha para o vírus no último sábado (03/04). A professora Ângela Cristina Fonseca, que trabalhava na UEB Newton Neves- Vila Palmeira, foi mais uma vítima da doença, ela partiu deixando a saudade e o exemplo de dedicação e contribuição para a educação pública do município de São Luís. Que a professora Ângela Cristina Fonseca possa descansar em paz. Nos solidarizamos com seus familiares, amigos, colegas de trabalho e alunos elevando votos de pesar pela partida desta brilhante profissional.

Aproveitamos para reforçar, para toda a sociedade, sobre a importância de seguirmos as orientações sanitárias para o enfrentamento da pandemia, fazendo uso de máscara, de álcool gel, respeitando o distanciamento social e rechaçando o discurso negacionista do presidente do nosso país. Em defesa da vida: vacina para todos, já!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *