Sindeducação define estratégias para início da mesa de negociação 2018

Foto 01

O Sindeducação realizou reunião, na manhã desta segunda-feira, 19, com membros da mesa de negociação para traçar estratégias para a primeira rodada de conversa da Campanha Salarial 2018. A primeira reunião está marcada para esta quarta-feira, 21.

Além dos dirigentes sindicais, a Comissão é composta por dois membros da base, sendo titular e suplente, os quais foram eleitos em Assembleia Geral Extraordinária.

Durante o encontro, os sindicalistas pontuaram os itens da pauta de reivindicação, elencando como prioridade a questão salarial da categoria, que vem sendo penalizada pela política de arrocho salarial da gestão Edivaldo Holanda Júnior.

O percentual das perdas, no período de 2013 a 2017, totalizam 24% de prejuízo para o bolso do professor.  “É um prejuízo que a prefeitura de São luís precisa restituir ao servidor do magistério, bem como conceder o referencial nacional de reajuste salarial deste ano, 6.81%, destacou a vice-presidente, professora Josidete Barbosa.

De acordo com a presidente do Sindeducação, professora Elisabeth Castelo Branco, o Sindeducação manterá a postura combativa. “ A nossa postura na Mesa de Negociação sempre foi firme e incisiva na defesa dos educadores e, assim iremos continuar. Não aceitaremos apenas respostas em documentos, nós queremos ações concretas e efetivas que atendam as nossas reivindicações. Não aceitaremos a delonga nas negociações, uma vez que a Secretaria Municipal de Educação teve um mês para analisar a Pauta de Reivindicação. Estamos prontos para o diálogo coerente e realista, não aceitaremos engodos dessa administração”, enfatizou.

Neste momento de negociações, a base precisa fortalecer a unidade, mostrando para o governo municipal que sem valorização, não tem Educação pública de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *