SAÚDE DO PROFESSOR | Vacinação contra o vírus Influenza (H1N1) já está disponível em São Luís

 

Sindeducação recomenda atenção dos professores em relação às fases da campanha

 

Iniciou nesta segunda-feira, 23, a campanha de vacinação conta o vírus Influenza (H1N1). Em São Luís, serão 118 salas de vacinação – distribuídas nas Unidades de Saúde do município, Unidades Mistas de Saúde e outros postos em bairros da capital (confira a tabela).

De acordo com a presidente do Sindeducação, a professora Elisabeth Castelo Branco, os professores da rede municipal, que estão no grupo prioritário, devem ficar atentos às fases da campanha, que foi antecipada no Maranhão pelo Ministério da Saúde (MS) devido ao crescente número de casos registrados da doença – até o dia 19 de março foram confirmados 4 óbitos na capital.

A 1ª Fase da campanha, que se estende até o dia 22 de abril, é destinada às crianças a partir de 6 meses de vida a menores de 6 anos de idade e idosos a partir de 60 anos. “Neste caso, se você tem mais de 60 anos e é professor na ativa ou aposentado já pode se direcionar ao posto de saúde mais próximo de sua casa, o mesmo vale para professores que têm filhos com até 6 anos de idade e pais de alunos com essa faixa etária. Levem seus filhos!”, orienta a presidente do Sindeducação.

A 2ª Fase, que começa em 16 de abril, é destinada a  professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e doentes crônicos não transmissíveis, comorbidades e outras condições clínicas especiais.

A 3ª fase, que ocorrerá a partir do dia 9 de maio, contemplará adultos de 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (mulheres em fase de pós-parto), pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estiverem sob medidas socioeducativas.

O Ministério da Saúde entregou inicialmente 85 mil doses da vacina até a semana passada, serão distribuídas cerca de 54 mil doses para as unidades de saúde. A estimativa é de que a Coordenação de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) receba cerca de 290 mil doses de vacina no decorrer da campanha.

 

Atendimento Domiciliar

Elisabeth Castelo Branco reforça também que, caso o professor da rede municipal esteja acamado, ou seja que tenha visível restrição de locomoção ou impossibilidade de se deslocar até às unidades de saúde, a imunização poderá ser feita por equipes do setor específico da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), que irão até as residências ou os imóveis de moradia dos pacientes. Para ter acesso ao serviço, basta o usuário entrar em contato previamente pelo telefone (98) 99135-9332.

“Para o Sindeducação, a saúde, o bem-estar e a valorização do professor sempre estiveram em primeiro lugar. Já solicitamos ao secretário Lula Fylho, que a Semus assegure suporte às Unidades Básicas de Ensino da Rede Pública Municipal, que possa orientar, com uma série de ações sugeridas pelo sindicato, quanto às medidas preventivas contra o surto da Influenza (H1N1) e contra o CoronaVírus (Covid-19). Também já foi feita a solicitação para que a sede do Sindeducação seja um posto de vacinação” conclui a professora Elisabeth Castelo Branco.

Imprensa Sindeducação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *