RELATÓRIO | Acesso ao site do Sindeducação na internet cresce quase 90%

Resultado em número de visualizações cresceu quase 90% em 2020.

O número de visualização de páginas no site do Sindeducação na internet cresceu 86,4% em 2020, se comparado ao mesmo período de 2019. De 1º de janeiro ao dia 14 de maio desse ano foram contabilizadas 112.383 mil visualizações de páginas, segundo relatório extraído do Google Analytics. A Diretoria do Sindeducação aponta que os dados resultam de uma política sindical voltada para informar os educadores da Rede Municipal sobre todos os temas que afetam suas vidas.

De janeiro a dezembro de 2019 o site do sindicato acumulou 160.724 mil visualizações de páginas, feitas por mais de 36 mil internautas. No período, foram feitas 397 postagens de conteúdos relacionados à categoria. Em 2020, o site já foi acessado por 21.799 mil internautas, que tiveram à disposição informação de 147 matérias publicadas pela Assessoria de Comunicação da entidade.

Dado de 2019.

Segundo a presidente do Sindeducação, professora Elisabeth Castelo Branco, os dados demonstram que, cada vez mais, a categoria tem buscado informação de qualidade no principal meio de comunicação do sindicato. “Nesse período de isolamento social, que ocorre desde o mês de março, temos buscado ofertar as informações que os educadores precisam, tanto relacionadas ao trabalho quanto aos assuntos voltados para saúde mental, alimentação saudável, dentre outros, como forma de estimular a categoria nesse difícil momento”, frisa.

Além do Maranhão, educadores dos estados do Ceará; Pará; Amazonas; Pernambuco; São Paulo; Rio de Janeiro; Bahia; Piauí; e Minas Gerais tem sido presença marcante em número de acessos ao site do Sindeducação na internet, totalizando um público de quase 7 mil internautas.

Além do Maranhão, o site é muito acesso no Ceará, Para e Amazonas.

Outro dado que o relatório do Google aponta, é que 88,5% dos internautas acessaram o site do sindicato por via direta, ou seja, indo ao navegador e digitando o endereço www.sindeducacao.org, fato que demonstra a força da página como fonte de notícia e informação de qualidade. As redes sociais contribuíram, no período, com 10,9% de remessa dos internautas para o site, restando 0,6% de outras fontes.

Saiba mais sobre os números da Comunicação do Sindeducação no ano de 2019. Clique AQUI!

Imprensa Sindeducação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *