Reajuste salarial| Grupo de vereadores confirma apoio aos professores e professoras da rede municipal de ensino

O Sindeducação vem realizando um trabalho intenso em busca do reajuste salarial para TODA a categoria. Nesta semana, a entidade e os professores e professoras da base estiveram na Câmara Municipal de São Luís acompanhando a tramitação do Projeto de Lei que trata sobre o reajuste salarial aos profissionais do magistério, remetido pelo prefeito Eduardo Braide no dia 04 de março. No texto do PL, o prefeito declara interesse de conceder reajuste apenas aos profissionais do Nível Médio.

Após plantão realizado na segunda-feira (14) pelo Sindeducação na Câmara Municipal, para pressionar os parlamentares a rejeitarem a proposta da Prefeitura de São Luís, foi solicitado vista desse PL por alguns vereadores ele seguiu para ser melhor apreciado nas Comissões de Justiça, Orçamento e Educação da Câmara Municipal. Nesta mesma oportunidade, a diretoria do Sindeducação solicitou aos parlamentares uma reunião na entidade para tratar deste assunto e, na manhã desta quinta-feira, (17), aconteceu o encontro na sede da entidade. Compareceram ao Sindeducação os vereadores Paulo Victor (PCdoB), Marcial Lima (Podemos), Ribeiro Neto (PMN), Concita Pinto (PCdoB) e os co-vereadores do Coletivo Nós (PT).

A reunião foi um momento muito importante na história do Sindeducação, conforme dito pela diretoria, pois a entidade recebeu, pela primeira vez, diversos parlamentares dispostos a entenderem sobre as reais necessidades dos educadores da rede pública municipal de ensino.

Desde que o prefeito Eduardo Braide anunciou em suas redes sociais que aplicaria o piso em São Luís, o Sindeducação cobrou da gestão municipal e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), um olhar sensível sobre este assunto, considerando que a categoria está há cinco anos sem aumento salarial e que existe uma necessidade premente de que o reajuste contemple TODOS os profissionais do magistério (ativos e aposentados), com valorização da carreira,  tendo em vista que existe um Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) e se faz necessário a atualização da tabela salarial.

Infelizmente, o PL  enviado para a Câmara contempla apenas 889 servidores de Nível Médio, entre ativos e aposentados, o que representa menos de 10% da categoria. No diálogo com os parlamentares os diretores do Sindeducação afirmaram, apresentando um documento elaborado pela entidade, que a Prefeitura de São Luís tem, sim, orçamento, para poder reajustar os salários dos profissionais do magistério, mais de 8 mil profissionais.  Além disso, a direção alertou que, desde que assumiu a Prefeitura de São Luís, Eduardo Braide não apresenta prestação de contas dos recursos oriundos do Fundeb e também da folha de pagamento dos servidores.

 Os diretores lamentaram a conduta do prefeito ao se antecipar enviando a proposta do PL concedendo reajuste apenas a uma parte da categoria, pois o Sindeducação e o executivo ainda estão em discussão sobre a Campanha Salarial na Mesa de Negociação de 2022.

O encontro serviu para solicitar aos vereadores presentes o compromisso deles com a pauta do reajuste salarial para toda a categoria e, respeitando o trâmite de Projetos de Lei na Câmara Municipal, os parlamentares, manifestaram apoio afirmando que buscarão soluções conjuntas, com orientações do Sindeducação, para este assunto, enquanto a pauta estiver sendo discutida nas comissões permanentes.

_____________

IMPRENSA SINDEDUCAÇÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *