Plenária discute elaboração da proposta de reposição do calendário escolar

modificada

Na manhã desta segunda-feira, 11 de julho, o Sindeducação realizou plenária, na sede do sindicato, para discutir com a categoria de professores da rede pública municipal de São Luís, a elaboração da proposta de reposição do calendário escolar.

A mesa foi composta pela presidente do sindicato, professora Elisabeth Castelo Branco; o diretor financeiro, Benedito Oliveira Filho; secretária de Assuntos Educacionais, professora Márcia Dutra, a presidente do Conselho Fiscal, professora Orfisa Surama Nunes e o assessor jurídico, Antônio Carlos Araújo.

A professora Elisabeth, iniciou a reunião esclarecendo sobre o áudio de um dos membros da mesa de negociação, que distorce o real discurso defendido pela diretoria da entidade sindical durante a reunião com a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), ocorrida na última quarta-feira, dia 6 de julho.

“O conteúdo falacioso foi disseminado pelo WHATSAPP e acusa o sindicato de ter defendido a reposição de aulas nas férias. “O sindicato jamais aceitaria o pagamento das aulas em período de férias, que é um direito do educador. Esse tipo de ataque a direção da instituição reflete o despreparo e descompromisso dos pretensos à presidência do sindicato – que mais atrapalham com suas censuras vazias e infundadas – do que contribuem para o crescimento da luta sindical. Afinal, o Sindeducação somos todos nós”, pontuou.

13669210_1191130367600373_1366362818669456169_n

Em seu discurso, a presidente da entidade sindical também voltou a explicar que a greve foi encerrada SOB CONDICIONAMENTO DE ACORDO com o governo municipal no que diz respeito ao abono de faltas, a multa imposta a entidade sindical, além de outros assuntos.

“Estamos em negociação com o poder público; caso a proposta não favoreça a categoria de professores, o sindicato irá convocar uma nova Assembleia Geral para análise da retomada do movimento paredista”, complementou o assessor jurídico, Antônio Carlos.

O advogado frisou, ainda, que a estimativa de acordo com a SEMED contempla o pagamento integral do salário do mês de junho/2016 e o reembolso das faltas contabilizadas no mês de maio/2016.

Mesa de Negociação

Durante a tarde, a direção do Sindeducação e a Comissão da Mesa de Negociação, acompanhados da assessoria jurídica da entidade sindical, vão se reunir com representantes do município, para apresentar a elaboração da proposta de reposição das aulas do período grevista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *