NOTA – REUNIÃO DA MESA NEGOCIAÇÃO

nota mesa de negociação

Nesta segunda-feira, 09 de maio, na sede da SEMED, ocorreu uma nova reunião entre a diretoria do Sindeducação, a Comissão Permanente de Negociação e o Secretário de Educação, Moacir Feitosa, para dar seguimento aos assuntos referente a pauta de reivindicações 2016 – onde foi exposto, também, as argumentações da categoria.

Ao final da reunião o Secretário de Educação insistiu no reajuste em três parcelas, assumindo o compromisso em conceder a primeira parcela no percentual de 5% – anteriormente seria de 4,5%. Todos os integrantes da comissão permanecente de negociação rejeitaram o parcelamento do reajuste. Contudo, a professora que representa os servidores aposentados solicitou a palavra e sustentou que os aposentados estavam fazendo a proposta do reajuste de 10,67%, em duas parcelas – 5,335% + 5,335% -, em razão do impasse que se instalou em relação a este ponto de pauta.

Diferente do que está sendo disseminado pelo professor Antonísio Lopes Furtado em suas redes sociais e páginas do whatsapp, não houve nenhum endosso desta proposta por parte da assessoria jurídica da entidade sindical, mesmo porque não é este o seu papel na mesa de negociação. Na verdade, a assessoria jurídica, apenas solicitou que fosse dada a palavra à representante dos aposentados, pois sempre foi uma reivindicação dos inativos ter voz na mesa de negociação.

Os aposentados estão representados na comissão e devem ser respeitados, com direito a voz e todas as argumentações de contraste ao governo. O professor Antonísio Furtado, mais uma vez, volta a fazer o que sabe de melhor, inversão da verdade dos fatos com objetivo de macular a imagem de quem não concorda com seus posicionamentos políticos. Nenhum professor deve ser desrespeitado ou ter sua honra questionada simplesmente por pensar diferente daquilo que o professor Antonísio Furtado pensa ou defende.

A sua postura está longe de honrar a categoria que o mesmo afirma defender. Hoje, mais uma vez, o professor Antonísio Furtado distorce a verdade dos fatos e tenta atribuir ao assessor jurídico do sindicato uma postura inadequada junto à mesa de negociação. Também ofende a representante dos aposentados, quando afirma ter “sujeira” no processo de negociação, insinuando que integrantes da categoria estão trabalhando a favor do parcelamento.

O Sindeducação rechaça esse tipo de postura desrespeitosa do professor Antonísio Furtado e sustenta que seu comportamento não ajuda em nada o processo de negociação, pois suas informações são distorcidas e recheadas de má-fé.

Uma nova reunião da Mesa de Negociação ficou acordada para a próxima quarta-feira, 11 de maio, na sede da Secretaria de Educação – onde serão tratados os assuntos referentes à Pauta de Reivindicações 2016.

 

 

 

1 comentário

  • ana disse:

    vivemos tempos difíceis acho que o municipio deveria dar pelo menos o indice da inflação,contudo todas as professoras da escola e turno que trabalho são favoraveis a proposta de 10,67% desde que seja retroativo a janeiro.espero que haja bom censo para que não fiquemos com a metade ou menos de reajuste no final

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *