INTERAÇÃO | Sindeducação lança espaço para Enquetes no site da entidade

O Sindeducação lançou um espaço para Enquetes no site da entidade, www.sindeducacao.org. Nesta terça-feira, dia 22, a Direção Sindical disponibilizou a primeira consulta aos professores da Rede Pública Municipal. Para encontrar, na versão celular, abra a página principal do nosso site e deslize a barra de rolagem. A enquete fica logo abaixo do Facebook e acima dos Aniversariantes do Dia. Na versão desktop, a enquete está localizada à direita da página, ao lado de Campanhas. Acesse, participe e responda!

– Saiba mais sobre o tema abordado na primeira Enquete!

Durante Assembleia Geral Extraordinária realizada no último dia 18 de janeiro, na FETIEMA, os professores da Rede Pública Municipal aprovaram, – por ampla maioria -, pauta única de reivindicação para a Campanha Salarial deste ano: a implantação de reajuste salarial de 32,15%, referente aos 12,84% do Piso Nacional 2020, mais as perdas acumuladas no período de 2017 a 2019.

Na oportunidade, os professores também aprovaram a realização de três paralisações de advertência, dias 3, 17 e 18 de março. No dia 3 os professores paralisaram as atividades e realizaram ato político na Praça Deodoro; já no dia 17, se reuniram na FIEMA para debater Financiamento da Educação e Novo FUNDEB. Em razão da pandemia Covid-19, a greve nacional do dia 18 de março ocorreu de forma online, devido ao isolamento social recomendado pelas autoridades de saúde.

Um mês após a decisão da categoria, os professores da Rede Municipal voltaram a se reunir em assembleia geral que reuniu cerca de 300 educadores, no auditório da Real Promoções, Turu, e contou com a participação do professor Cleiton Gomes, diretor da Secretaria de Municípios da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade que representa cerca de 5 milhões de profissionais da Educação em todo o país.

Sem qualquer sinalização aos professores, mesmo com reuniões da Mesa de Negociação ocorrendo entre o Sindeducação e a Secretaria de Educação – SEMED, o prefeito Edivaldo encaminhou, no dia 9 de março, o Projeto de Lei n.º 27/2020 para a Câmara Municipal, com o intuito de “reajustar” os vencimentos professores, defasado em quase 33%, no percentual de 2,6%.

O Sindeducação denunciou a postura do Prefeito e escancarou para a sociedade ludovicense, que junto a esse PL, remeteu outro, pior, o PL 28/2020 que trata da Reforma da Previdência Municipal, elevando a alíquota de contribuição não apenas de professores, mas de todos os servidores municipais para 14%. O Sindeducação alerta, se aprovados, os PL´s ocasionarão a redução de 0,4% no salário dos professores.

Imprensa Sindeducação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *