NOTA | Sindeducação esclarece realização de Assembleia Geral e Grito da Resistência nesta terça, 18

A Direção do Sindeducação ratifica a convocação dos educadores da Rede Pública Municipal de São Luís para as atividades dessa terça-feira, dia 18 de fevereiro. Na data, que coincide com o início do ano letivo 2020, será realizada a Assembleia Geral e o Grito da Resistência.

Lamentavelmente, o professor Antonisio Lopes Furtado está criticando publicamente uma ação aprovada, por ampla maioria dos educadores, durante Assembleia Geral realizada no dia 18 de janeiro, na Fetiema, evento que o referido professor estava, como de costume, ausente.

 

A Direção do Sindeducação ratifica que a decisão de marcar a assembleia para o mesmo dia do início do calendário letivo, foi sugerida e aprovada pelos professores como forma de protesto pelos quatro anos sem reajuste salarial, pelo atraso no pagamento dos direitos estatutários, e por condições dignas de trabalho.

“É uma forma que os professores encontraram de protestar contra o início de um ano letivo que não foi discutido com a categoria, que está com seus direitos violados pela Prefeitura de São Luís, e lamentavelmente, vemos que tem professor que faz o jogo do Patrão, criticando decisao soberana da categoria, e nem ao menos procura saber o porquê do evento no dia 18. Triste, mas isso só reforça nosso sentimento de luta e mobilização “, frisa a dirigente sindical Nathália Karoline.

A Diretoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *