CAOS NA EDUCAÇÃO | Forro de uma sala da UEB Honório Odorico Ferreira desaba durante aula

Por sorte, as professoras conseguiram retirar as crianças antes que acontecesse o pior.

O forro de PVC de uma das salas da UEB Honório Odorico Ferreira – Educação Infantil, localizada em Tajipuru, Zona Rural de São Luís, desabou na última quarta-feira, 9. No momento, as crianças estavam na sala, mas felizmente não houve feridos graças à agilidade das professoras. Nesta quinta, dia 10, a dirigente do Sindeducação, professora Izabel Cristina, esteve no local para verificar a situação da escola, e prestar solidariedade aos professores e alunos daquela unidade.

Durante a visita, o sindicato constatou as péssimas condições estruturais da unidade escolar, e o risco iminente de um novo episódio, que coloque em perigo a vida dos alunos, professores e funcionários da escola.

Fomos à escola verificar a situação, ouvir professores e dar um suporte para a comunidade escolar em geral. Durante a vistoria, verificamos situações bem perigosas, como o caso de uma fiação improvisada presa a um coqueiro, sendo uma ameaça às crianças e aos funcionários da unidade”, frisou a sindicalista.

Na manhã de quinta-feira, 10, técnicos da CEMAR estiveram na escola realizando um projeto sobre uso consciente da energia, e durante vistoria identificaram a fiação clandestina. A direção da escola foi acionada imediatamente pela equipe.

Ligação clandestina oferece perigo para crianças. Sindeducação tem encontrado problemas iguais em diversas escolas.

A Diretoria do Sindeducação constatou ainda rachaduras pelo prédio e falta de monitor no transporte escolar das crianças no turno da manhã. “Por fora está tudo perfeito, com jardim arrumado, brinquedos novos para as crianças, pintura em dia. Mas, tudo não passa de maquiagem. Quando adentramos o prédio, vemos as irregularidades e a necessidade de uma reforma imediata”, denunciou a dirigente sindical.

Na hora do episódio, as crianças estavam na sala de aula com a professora se se arrumando para uma apresentação no pátio. Quando de repente, eles ouviram um barulho forte. A professora conseguiu colocar todos os alunos para fora da sala. No momento um aluno ainda se machucou de leve tentando escapar do perigo.

O forro que cedeu só não caiu em cima dos alunos porque os armários de aço fizeram uma barreira e seguram a estrutura. A parte de cima sempre teve esse problema. Os livros das crianças, mesas, cadeiras ficaram todos sujos de fezes de morcego. Graças a Deus não sujou a mochila deles”, relatou a professora que não quis ser identificada.

Professora Izabel Cristina, dirigente do sindicato, conversou e prestou solidariedade aos professores e pais de alunos.

Também foi relatado à Direção do Sindeducação que a caixa d’água atual foi comprada pelos pais dos alunos, depois da antiga ter sido arrastava por um forte vendaval. Depois de tanto esperar a remessa, pela SEMED, de uma nova, os pais resolveram desembolsar dinheiro e comprar uma nova. Os alunos ficaram quase 1 mês sem aula.

DESCASO – O episódio ocorrido na UEB Honório Odorico Ferreira só reforça a falta de compromisso da Prefeitura de São Luís com a Educação Municipal. O Sindeducação tem denunciado a falta de infraestrutura das escolas ao longo dos últimos sete anos, e lamenta o episódio. A entidade sindical cobra providências responsáveis e urgentes por parte dos gestores competentes, a fim de providenciar locais salubres, seguros e dignos aos alunos e aos profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino de São Luís, que diariamente sofrem com o descaso da Prefeitura e da SEMED.

Imprensa Sindeducação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *