CAMPANHA SALARIAL 2020 | Sindeducação convoca educadores para Assembleia Geral no dia 18 de fevereiro

O Sindeducação convoca os educadores para Assembleia Geral que ocorrerá no próximo dia 18 de fevereiro, a partir das 14h30, no auditório da Real Promoções, localizado na Avenida São Luís Rei de França, n.º 17, Bairro Turu. A assembleia vai discutir e encaminhar diversos assuntos de interesse dos profissionais do Magistério da Rede Pública Municipal da Capital, a Campanha Salarial 2020 e a Agenda de Paralisações da categoria, aprovada para os dias 3, 17 e 18 de março.

Para este encontro deliberativo, o Sindeducação também pautou o planejamento de estratégias de mobilização para a conquista do reajuste salarial da categoria, no percentual de 32,15%, referente aos anos de 2017 a 2020; além da Eleição dos novos conselheiros, titulares e suplentes, para o Conselho Municipal de Educação – CME, mandato 2020/2024. Atualmente, os conselheiros que representam a categoria são os professores Sheila Bordalo e Antonísio Furtado.

A professora Elisabeth Castelo Branco, presidente do Sindeducação, também pontua que nessa assembleia vai repassar todos os informes sobre o que aconteceu nos dias de Vigília dos Professores, na Câmara Municipal, fato que, segundo a sindicalista “serviu de termômetro para os professores avaliarem o nível de diálogo com o Legislativo Municipal”.

É importante que todos os professores compareçam à Assembleia, para que possamos encaminhar nossas demandas, alinhar as estratégias, eleger nossos representantes no Conselho de Educação, e principalmente, fortalecer a luta em defesa do nosso reajuste salarial e por melhores condições de trabalho”, sinaliza a presidente.

A Diretoria do Sindeducação gravou mensagem em vídeo convocando a categoria para o evento. Assista!

JUNTOS VENCEREMOS! – Nos dias 3, 17 e 18 de março os professores da Rede Pública Municipal de São Luís vão paralisar as atividades, em advertência à política de arrocho salarial imposta pelo Governo Edivaldo Holanda Júnior. A decisão foi aprovada por ampla maioria dos educadores, durante assembleia geral realizada no último dia 18, no auditório da FETIEMA. A categoria também aprovou pauta única de reivindicação para a Campanha Salarial deste ano: a implantação de reajuste salarial de 32,15%, referente aos 12,84% do Piso Nacional 2020, mais as perdas acumuladas no período de 2017 a 2019.

Durante as paralisações, os professores realizarão encontros com os pais de alunos, priorizando as comunidades que convivem com escolas sucateadas.

GRITO DA RESISTÊNCIA – Após os debates e deliberações, os professores darão o Grito da Resistência, – em defesa dos direitos da categoria e por um Novo FUNDEB, com a aprovação da PEC 15/15.

A programação, festiva, será exclusiva para os professores que participarem da assembleia. Haverá sorteio de brindes para os educadores que assinarem a lista de presença até as 15h, e permanecerem no local até o fim da assembleia. Não se atrase!

O Sindeducação vai disponibilizar um espaço para as crianças, com cuidadores e brinquedos, no intuito de garantir a participação daqueles educadores que têm filhos pequenos, mas não tem com quem deixar. “Com a medida, buscamos valorizar a participação dos professores que têm filhos pequenos, democratizando, mais ainda, a nossa assembleia”, frisa a presidente do sindicato.

PARTICIPE!

Imprensa Sindeducação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *