BLITZ NAS ESCOLAS SEGUE PELA ZONA RURAL DE SÃO LUÍS

Chegou a vez da Blitz nas Escolas 2022 passar pela área da Zona Rural de São Luís. Durante esta semana, os diretores do Sindeducação estão se dividindo para checar as atuais condições das UEBs dessa região e outras localidades da capital maranhense e conferir de perto as intervenções que estão sendo feitas nas unidades de ensino.
A conclusão que todos eles chegaram, ao passarem por aproximadamente 30 escolas, somente na Zona Rural, nos dias 25 e 26 de janeiro, é que essa área precisa ainda de muita atenção da Prefeitura de São Luís, apesar da diretoria do Sindeducação encontrar escolas grandes passando por intervenções completas, o cenário da maioria é de abandono, ou seja, não apresentam condições mínimas para o retorno presencial marcado para o mês de fevereiro.
Na Vila Cascavel, São Raimundo e Santa Bárbara, por exemplo, há escolas em péssimas condições, com matagal avançando para dentro do ambiente escolar, forros desabando, paredes sem reboco e sem pintura, telhados em péssimas condições, inclusive com proliferação de cupins, como foi encontrado na UEB Enedir Santos Paixão. Nos bairros citados, apenas as escolas Dom Delgado e João Mohana, que possuem uma estrutura boa, estão recebendo reparos, esta última, ao que foi possível concluir, é que deve retomar o ensino presencial na próxima semana.
As UEBs Uruati (Itapera), Meus Amiguinhos (Quebra Pote), Rosinha Cordeiro (Quebra Pote), Gomes de Souza (Vila Maranhão), Luís Serra (Vila Itamar) e Amaral Raposo (Pedrinhas) passam por grandes reformas, que são de extrema necessidade para atender a comunidade, porém, devido às estruturas grandes dessas unidades será preciso que a equipe de engenharia trabalhe em ritmo mais acelerado para a retomada das aulas presenciais. A diretoria observou que a UEB Zebina Eugênia (Tibiri) já está pronta para receber alunos e professores, falta apenas detalhes de acabamento, como pintura da fachada.
Na Zona Rural, conclui-se que muitas escolas ainda esperam pela equipe de engenharia da Prefeitura de São Luís, enquanto outras necessitam urgentemente de reforma completa e não de pequenos reparos, como estão sendo feitos. Um problema encontrado pela diretoria na UEB Cleonice Lopes (Itapera) e que preocupou o Sindeducação é sobre o compartilhamento do banheiro desta unidade com estudantes que não são da rede pública municipal e são de faixas etárias diferentes, pois esta unidade da Educação Infantil funciona dentro de uma escola estadual e os banheiros dela acabam sendo utilizados por adolescentes do Ensino Médio. A atenção com os cumprimentos dos protocolos sanitários terá que ser redobrada nesta escola.
O Sindeducação segue com as Blitz nas Escolas 2022, e apresentará aqui o verdadeiro cenário encontrado ao longo desta semana pela diretoria, que ainda está em campo, visitando escolas por regiões para lutar para que todas as unidades da rede tenham condições estruturais seguras e salubres para o desenvolvimento das atividades pedagógicas.

______________

IMPRENSA SINDEDUCAÇÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *