Blitz nas Escolas: Problemas na UEB Estudante Edson Luíz Lima Souto, viram uma bola de neve.

Sem gestão, escola localizada na área do Itaqui Bacanga pede socorro.

A diretoria do Sindeducação segue nesta semana realizando mais visitas às escolas. Nesta quarta-feira, 15 de junho, os problemas encontrados pelos diretores do sindicato na UEB Estudante Edson Luíz Lima Souto, são reflexos do descaso da gestão municipal com a educação pública do município e preocupam! Se há inúmeras situações que prejudicam a qualidade do ensino oferecido pela rede em unidades que possuem gestores, imaginem em uma escola em que não há nenhum profissional desta área, nem mesmo um adjunto, para responder pela UEB? Esse é o caso da Edson Luiz Lima Souto.
E não é somente a falta de administração que impacta o dia a dia do ambiente escolar, a diretoria do Sindeducação constatou que também não há coordenadores, secretário escolar ou cuidadores, fato extremamente grave para uma escola que possui sete salas, com média de 35 alunos por turma, funcionando nos turnos matutino e vespertino.
A unidade também sofre com carência de professores (as) dos anos iniciais, faltam 2 professores (as) para o período matutino, já a tarde, a carência é bem maior, faltam professores das disciplinas de Português, Matemática, Inglês, Artes, Filosofia e Ensino Religioso. Devido à falta desses profissionais, os alunos desta escola ficam um dia na semana sem aulas.
Assim que os diretores chegaram à UEB, encontraram um aluno autista chorando na portaria da escola, sem apoio no seu processo de ensino-aprendizagem, pois a UEB não disponibiliza cuidador e nem sala de recursos. Essas crianças que têm horário reduzido em sala de aula deveriam ter a Sala de Recursos e cuidadores para acolhimento de suas necessidades.
Na oportunidade da visita, a diretoria do Sindeducação também conversou com pais e responsáveis, que relataram preocupação em relação à infraestrutura da escola que precisa de uma reforma mais completa – dentro do planejamento da Prefeitura de São Luís, a UEB Estudante Edson Luíz Lima Souto passou apenas por alguns reparos. Segundo depoimento de uma mãe, o nervosismo aumenta neste período de chuvas, pois a escola fica recorrentemente alagada, o medo é que as crianças escorreguem nas poças d’água que se formam. Os pais também se queixaram da qualidade da merenda escolar.
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) necessita urgentemente dar uma resposta para a comunidade da área do Itaqui Bacanga. A falta de profissionais na UEB Estudante Edson Luíz Lima Souto já causa sérios prejuízos ao Calendário Escolar 2022 e, claro, ao processo de aprendizado de centenas de crianças. O Sindeducação acionará a pasta cobrando uma reunião específica para tratar sobre os casos citados nesta matéria, bem como o Ministério Público do Maranhão para intervir.
Informamos aos professores e professoras que seguiremos realizando as Blitz nas Escolas em todas as áreas da capital maranhense. Todo o material coletado nas inspetorias será levado aos órgãos fiscalizadores para que sejam tomadas as devidas providências.

1 comentário

  • Helena disse:

    Cuidadores nas escolas é um profissional raríssimo. Dos cuidadores que foram convocados do concurso de 2016 e assumiram os cargos, muitos pediram exoneração do cargo devido a carga horária de 40h sem, salário abaixo do mínimo e a falta de condições mínimas de trabalho. Secretário escolar tb é um profissional escasso, assim como agentes administrativos, há escolas que quem faz esse trabalho são auxiliares de serviços gerais terceirizados em claro desvio de função. A Semed não quer fazer um concurso público para contratar esses profissionais prefere o improviso e o descaso, falta de docentes nem vou comentar porque este problema é crônico em várias UEBs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *