Ato Unificado em prol da Educação do Maranhão

 

Dia 04 de junho, os professores dos municípios do Estado do Maranhão estão convocados para participarem do Ato Unificado em prol da Educação pública municipal de qualidade.

O Ato Unificado é uma realização do Sindeducação, Força Sindical, Fetracse, Fetespusulma e outros Sindicatos da base que estão conscientes da retirada de direitos da classe trabalhadora, principalmente dos professores.

Desde o início do ano, as Federações e Sindicatos estão organizando eventos municipais: Presidente Dutra, São Domingos do Maranhão, Tuntum, Santa Filomena, São Mateus, Imperatriz e agora São Luís.

O encontro tem como pauta o Cumprimento da Lei 11.738/2008 (Lei do Piso Nacional dos Professores) quanto aos reajustes do Piso Nacional e garantia da jornada de trabalho de no máximo 2/3 horas/aulas de interação com alunos e, no mínimo 1/3 das horas/aulas de atividades extraclasse conforme a lei e sem majoração de horário ou carga horária de trabalho; Defesa dos precatórios do FUNDEF a menor referente aos anos de 1998 a 2006, sendo 40% para manutenção e desenvolvimento do ensino e 60% para a valorização do magistério conforme as leis do FUNDEF/FUNDEB, Regularização da previdência dos servidores públicos municipais junto ao INSS, contra o fim da estabilidade no emprego do servidor público (projeto de lei que está em tramitação no senado), revogação da PEC da Morte, a PEC dos Gastos Público.

Os prefeitos do Maranhão, através da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão – FAMEM e da União dos Dirigentes Municipais da Educação – UNDIME, estão manobrando e fazendo a análise equivocada da Lei para prejudicar os profissionais do magistério de todo o Estado.

“O momento é de unidade e organização. Somente através da luta é que vamos derrotar o retrocesso que os Prefeitos do Maranhão, com as bênçãos da FAMEM e UNDIME, estão tentando implantar com a interpretação errada da jornada de trabalho dos profissionais do magistério. A hora-aula do magistério sempre foi, historicamente, de 45 a 50 minutos e não de 60 como quer a FAMEM. Precisamos estar atentos e mobilizar todos os professores municipais do Maranhão para que se mantenham firme e não acate nenhuma medida que vá promover o retrocesso da jornada de trabalho”, frisou a presidente do Sindeducação, Elisabeth Castelo Branco.

Então professores, dia 04 de junho, a partir das 08 horas da manhã, com concentração na Praça Maria Aragão, traga a sua força, a sua bandeira e vamos juntos bradar contra a tentativa de mais esse retrocesso contra a nossa classe.

Professores do Maranhão, juntos somos mais fortes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *