Aprovada prestação de contas do exercício 2022 do Sindeducação

As contas do ano de 2022, do Sindeducação, foram aprovadas, por unanimidade, em Assembleia Geral realizada no último sábado (15/04), na sede da entidade, em modalidade presencial.

Na abertura da assembleia, a presidente do Sindeducação, Sheila Bordalo destacou a importância do momento. “Existe atualmente uma grande confiança de toda a nossa categoria na condução do processo sindical. Essa prestação de contas é retrato da política de transparência que nós temos aprimorado cada vez mais no sindicato e que reflete no respeito que temos na sociedade, inclusive em todas as instâncias ”, avaliou a presidente.

Grande parte dos recursos do Sindeducação, em 2022, foram investidos em diversas frentes de luta, como a Campanha Salarial de 2022, o movimento grevista que durou mais de 18 dias, nas atividades voltadas para os (as) aposentados, diversas mobilizações em prol da educação realizados ao longo do ano e na Festa do Educador.

Durante a Assembleia, que foi transmitida Ao Vivo no Instagram do Sindeducação, os participantes observaram a conformidade das despesas e receitas do último ano fiscal, o balanço patrimonial, o relatório de atividades e o demonstrativo de resultados. O relatório foi apresentado pela Assessoria Contábil, a empresa Modelo Contabilidade, dirigida pelo contador Ronaldo França.

Destacando que as finanças do sindicato são priorizadas para a luta política, a tesoureira da entidade, Cláudia Aquino declarou que o alto engajamento dos professores da base, inclusive com o crescimento de filiações, é reflexo do trabalho sério e do compromisso que a gestão “Da unidade vai nascer a novidade” vem empreendendo desde o início do mandato. “Foram inúmeros os desafios que assumimos desde 2020 e enaltecemos hoje o modelo de administração implantada por nossa gestão com a missão de cuidar com transparência e responsabilidade da contribuição dos (as) nossos (as) filiados (as) ”, declarou.

A secretária Geral do Sindeducação, Rose Costa, ainda destacou que, pelo segundo ano consecutivo, a diretoria da entidade, realiza Assembleia Geral de Prestação de Contas no prazo correto estipulado pelo estatuto da entidade. “É um cuidado que é prioritário para nossa gestão, o (a) nosso filiado (a) estará sempre em primeiro lugar. Nesta Assembleia Geral, por exemplo, pensamos em todos os detalhes, para garantirmos mais participação da base neste momento de extrema importância, por isso, disponibilizamos em nossa sede um espaço para recreação dos (as) filhos (as) dos (as) nossos (filiados) se divertirem enquanto a Assembleia acontecia.

Ana Paula Martins, secretária de Comunicação do Sindeducação, destacou outras frentes de luta que resultaram em benefícios para a categoria, entre elas, após uma série de ações mobilizadas pelo Sindeducação, a realização pela Prefeitura de São Luís do Edital de Ampliação de Matrículas, uma das demandas históricas da categoria.

Por fim, o balanço financeiro demonstrou que o Índice de Liquidez do Sindeducação está bastante confortável, devido também à reserva financeira de caixa obtida no ano anterior, o que garante, para 2023, saúde financeira para a entidade seguir na luta em defesa da categoria, tanto que o parecer do Conselho Fiscal, representado pelos membros titulares Luiz de França Neto, Patrícia Santos e os suplentes Ciane Moraes e Roberto dos Santos, recomendou a aprovação, que foi  confirmada em seguida pela plenária por meio de votação.

“Legalidade e transparência são imprescindíveis para que o sindicato possa continuar atuante em prol da categoria e, por meio de um trabalho conjunto, de muita dedicação de todos, deixamos nossos agradecimentos especiais aos nossos conselheiros, que desempenharam um trabalho valioso, de olhar todas as contas minuciosamente, de cruzar os dados dos recursos, entre outras demandas”, declarou a presidente Sheila Bordalo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.