18 DE ABRIL – DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL

20150417073433

O maior difusor de informações interligado ao conhecimento e a prática real do ensino, se constitui em um mundo de letras que formam sílabas, palavras, frases e assim contemplar inesquecíveis histórias. 18 de abril é dia Nacional do Livro Infantil em homenagem a José Bento Monteiro Lobato, que nasceu no dia 18 de abril de 1882.

Diante do conceito histórico mundial a prática literária nasce como um sistema evolutivo de aprendizado e desenvolvimento da criança. O livro infantil tem o poder de atrair sob contos e dizeres – trazendo a informação em seu estilo cômico, influenciando gerações e contribuindo para o aspecto organizacional do seres humanos desde o inicio da vida.

Dentro dessa perspectiva o livro é instrumento de contribuição educativa onde nasce o saber e o desenvolvimento de muitos pequeninos que são influenciados pelos contos e infantil – a partir daí um mundo se torna fantástico e ilustrativo – levando a emoção e o conhecimento da criança.

A leitura, assim como a escrita, é extremamente crucial para o desenvolvimento do ser humano. Por meio dela, desde cedo a criança participa  da sociedade, fortalece seu nível educacional, conhece outros valores  culturais, tem acesso a informação conceitual e à herança cultural da humanidade.

O livro ainda constitui uma ferramenta importante em projetos educacionais para a cidadania, pois pode abordar diversos assuntos independentemente das área de atuação – saúde, meio ambiente, trânsito, trabalho, enfim, uma infinidade de informações de inúmeros segmentos.

Contando e recontando muitas histórias! Foi dessa forma que Monteiro Lobato traduziu e adaptou para as crianças os clássicos da literatura mundial, entre eles “As Viagens de Guliver” e “Robson Crusoé”. Muitos outros livros do mesmo segmento ele conseguiu adaptar de uma forma lúdica de se contar um fato.

Autor dos inesquecíveis contos de histórias infantis, Monteiro Lobato é o criador do Sítio do Pica-pau-amarelo, uma das obras mais famosas no Brasil e que tornou seus personagens Emília, dona Benta, Narizinho, Pedrinho, tia Nastácia, Visconde de Sabugosa, entre outros, ícones da Literatura Nacional Brasileira.

Perfil

Nascido em Taubaté, estado de São Paulo, no dia 18 de abril de 1882, Monteiro Lobato transformou-se em “gás inteligente” — definição bem-humorada que costumava dar à morte — no dia 04 de julho de 1948. Durante seus 66 anos de vida contribuiu intensamente para a literatura brasileira, transformando-se em referência no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *