Sindeducação volta a cobrar a retomada da mesa de negociação



foto-1

Na manhã desta quarta, 22, o Sindeducação – gestão  Resistir, lutar e Avançar nas Conquistas, encaminhou, novamente, ofício à Secretária Municipal de Educação (SEMED) exigindo a retomada da mesa de negociações.

Na última reunião, onde houve o intermédio do Ministério Público, o secretário de Educação , Moacir Feitosa foi questionado sobre o protelamento ao atendimento da solicitação e, o mesmo afirmou que iria marcar a reunião, porém não responde aos ofícios , que já foram enviados em três ocasiões pela entidade sindical

Mais uma vez, o Sindeducação tenta o diálogo com o órgão responsável, para dar seguimento às discussões sobre as demandas da pauta de reivindicações que ainda não findaram.  A recusa da Semed, porém, demonstra que o governo de Edivaldo Holanda Júnior não respeita a categoria de professores.

O Sindeducação pede urgência na retomada da mesa, tendo em vista que a Semed, de maneira abusiva, está impondo os dias para o pagamento das faltas oriundas da greve, à revelia do sindicato, uma vez que não houve uma reunião para definição de acordo quanto à essa situação.

“Nós não vamos aceitar atos de retaliação da Semed contra o professor que aderiu a greve. Somos responsáveis e temos consciência do nosso  compromisso de repor as aulas, mas não podemos aceitar é a imposição da pasta educacional”, frisou a presidente do Sindeducação, professora Elisabeth Castelo Branco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *