PROJETO | Professora da UEB Camélia Costa Viveiro desenvolve ação que incentiva leitura e conhecimento

 

Professora Flor de Cássia desenvolve o projeto de leitura na escola onde trabalha.

A professora Flor de Cássia, da UEB Camélia Costa Viveiro, desenvolve projeto que incentiva a leitura e a busca de conhecimento. A educadora lançou, no último dia 25, com o apoio da CEMAR, a “Gelateca” que consiste em disponibilizar livros à comunidade escolar, em prateleira montada em uma geladeira antiga que seria descartada. O projeto objetiva estimular o hábito da leitura e os conceitos de cidadania, aproximando crianças e adolescentes dos livros, despertando neles, a paixão pela leitura e o consequente aprimoramento da escrita, interpretação e a descoberta de novas palavras.

Segundo a professora, os livros contam com publicações para crianças e adultos, e estão disponíveis, no antigo eletrodoméstico, para todos que queiram se encantar com a leitura. “Abra e sirva-se, temos uma novidade ímpar para iniciar o ano letivo”, convida a professora Flor de Cássia.

Para a realização do projeto, a educadora buscou parceria com a empresa CEMAR, que por meio do supervisor do Ecocemar, Adriano Diniz, fez a entrega da Gelateca recheada com diversos títulos. “Traçamos o perfil de cada Gelateca, que depende do público escolar. A Gelateca contém livros infantis na parte de baixo, acessível aos pequenos e, onde costumava ser o freezer, ficam os títulos para os adultos”, informou o supervisor da CEMAR.

A gestora adjunta da escola, Waldinéa Duarte Reis, participou do lançamento do projeto, e explicou que todos têm acesso aos livros, revistas e gibis, seja aluno, servidor ou membros da comunidade. “A pessoa escolhe o material desejado e, após a leitura, devolve para a Gelateca ou traz um e fica com o material escolhido; e também acontece que nossa escola utiliza o que recebeu do Ecocemar mas a comunidade pode participar com doações”, lembrou.

A aluna do 9º Ano, Lívia de Jesus (14 anos), ficou encantada com o livro Benjamin, de Chico Buarque, que relata sobre a vida de um homem tragicamente obcecado pelo passado, marcado pela morte da mulher da sua vida, Castana Beatriz, e tenta resgatar, na jovem Ariela, a figura desse amor. “Vou aproveitar o feriado momesco para ler este romance que encontrei na Gelateca”, afirma a estudante.

 

Estudantes disputam os títulos da Gelateca.

PODER DA LEITURA – É fato que leitura e interpretação estão entre as grandes dificuldades dos alunos. “Algo que pode ser melhorado com esta ‘novidade’, ou seja, com a chegada da Gelateca. Além disso, a concentração dos alunos melhora”, avalia.

A professora Flor de Cássia afirma que a Gelateca é uma ação diferenciada dentro da escola, e certamente vai despertar a curiosidade dos alunos. “É importante que os alunos tenham leitura de mundo, mas também daquilo que é exato. A leitura amplia o horizonte faz a pessoa viajar”, finaliza a professora.

PROFESSORA NOTA 10 – O Sindeducação parabeniza a professora Flor de Cássia pela implementação de mais um projeto de sucesso na escola. “A professora Cássia foi vencedora do prêmio Educador Nota 10, edição 2017, lançado pelo sindicato, por essa e outras ações desenvolvidas em prol da Educação Pública Municipal”, lembra a presidente do sindicato, professora Elisabeth Castelo Branco.

 

Imprensa Sindeducação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *