FUNDEF | Dirigentes do Sindeducação participam de Plenária da Federação de Servidores Municipais no Centro-Sul do Estado

As dirigentes do Sindeducação, professoras Elisabeth Castelo Branco e Nathália Karoline, participaram, na última sexta-feira (15), em Tuntum, da 8ª Plenária da Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos Municipais do Estado do Maranhão – FETRACSE, com o tema “Reflexão e Resistência”. Lideranças sindicais de todo o Centro-Sul do Maranhão integraram o evento. A federação possui 27 sindicatos filiados e representa trabalhadores de 39 municípios maranhenses.

As sindicalistas participaram das oficinas de debates com os temas Interferência do Poder Público no Movimento Sindical; A luta da classe trabalhadora contra a Reforma da Previdência; e as Estratégias para a defesa dos Precatórios do FUNDEF.

Professora Elisabeth Castelo Branco falou sobre os Precatórios do FUNDEF, e as estratégias para a conquista desse direito.

A presidente do Sindeducação frisou a importância do evento, principalmente, para o avanço da pauta dos Precatórios do Fundef no Maranhão. “É um dinheiro que pertence à Educação, ao professor. Muitos municípios do Nordeste já receberam, mas aqui é preciso avançar nesse sentido”, avaliou.

Para a sindicalista, o convite para participação nesse evento, como nos diversos outros de âmbito nacional em que a dirigente atuou, fortalece o protagonismo dos Educadores da Capital nessa luta, “que vale a pena trilhar” conclamou Elisabeth Castelo Branco.

A professora Nathália lembrou, que na última semana, professores do Estado de Alagoas conquistaram o recebimento dos precatórios do FUNDEF. “A Assembleia Legislativa e o governador de Alagoas atenderam ao pleito do Magistério, e decidiram ratear o dinheiro com os professores, fazendo valer o nosso direito, por isso, estão de parabéns”, pontuou.

O presidente estadual da Força Sindical, Frazão Oliveira, também participou do evento, abordando o tema Reforma da Previdência. “Querem desmontar a Previdência Social, de uma tal maneira, que pretendem desvincular o salário mínimo dos benefícios pagos, estabelecendo uma renda de R$ 500,00 para os trabalhadores”, alertou o representante da Força.

Frazão, presidente da Força Sindical / MA.

PLENÁRIA – O presidente da Fetracse, Gelilson Gonçalves, avaliou a plenária, que chega a sua oitava edição, como o ponto ápice das ações e discussões dos servidores municipais. Segundo o dirigente, nesse espaço são discutidas pautas da atualidade, formas de mobilização, aproximação e unificação dos dirigentes de base. “Nesse ano discutimos pontos importantes, como a interferência do Poder Público na organização dos trabalhadores, prática que, infelizmente, tem se tornado comum, e os sindicatos precisam estar esclarecidos e empoderados para fazer esse enfrentamento”, explicou.

Presidente da Fetracse, Gelilson Gonçalves.

Ao longo dessa sexta-feira, 15, quase 30 sindicatos discutiram problemas pontuais da Educação Municipal, práticas antissindicais de prefeitos e secretários de Educação nos municípios; custeio sindical pós Reforma Trabalhista; ações judiciais; direitos dos servidores públicos, e outros.

Imprensa Sindeducação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *