Centrais, sindicatos e movimentos sociais protestam contra a Reforma da Previdência

Foto 1

O Sindeducação participou na manhã desta quarta-feira, 07 de fevereiro, de ato público contra a Reforma da Previdência. A manifestação foi organizada pela Centrais Sindicais, em São Luís a concentração foi em frente ao Prédio do INSS, no bairro da Alemanha.

A Reforma da Previdência, PEC 287, que tramita na Câmara dos Deputados é considerada a medida mais impopular do presidente golpista Michel Temer (MDB) que tenta de todas as formas aprovar a matéria na casa legislativa. Diante das dificuldades de aprovação, o Planalto já modificou diversas vezes o texto original da proposta, que agora passa por uma nova edição.

“A reforma da Previdência retira direitos adquiridos pelos trabalhadores e isso significa acabar com o direito de se aposentar. Precisamos manter a unidade para lutarmos contra o golpe que Michel Temer pretende dar nos trabalhadores, e a mobilização tem papel fundamental nesse contexto’’, defendeu a professora Elisabeth Castelo Branco.

A partir de agora vão ser feitas mobilizações diárias em diferentes pontos da cidade para esclarecer ao povo o que está em jogo com a Reforma da Previdência. Além das manifestações e protestos nas bases está previsto para o dia 19 de fevereiro a realização de um Dia Nacional de Luta, com a realização de greve, paralisações e ato público contra mais esse retrocesso que é a Reforma da Previdência.

Último texto da Reforma

Apresentado no final de 2017, a proposta para aposentadoria fixa a idade mínima em 62 anos para mulheres e 65 para homens, com tempo mínimo de contribuição para benefício parcial de 15 anos para o setor privado e de 25 para servidores públicos e benefício total de 40 anos de contribuição junto ao INSS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *