“Blitze nas Escolas” sensibiliza professores e mobiliza categoria para o fortalecimento do movimento grevista

Dando continuidade a programação da agenda de greve, os professores da rede pública municipal, realizaram na manhã desta segunda-feira, 06 de junho, blitze em várias escolas do município. O trabalho de sensibilização sobre a greve geral foi realizado durante todo o dia, abrangendo os núcleos do Anil, Cidade Operária, Coroadinho, Turú e Bequimão; totalizando cerca de 30 escolas.
Durante a visita, os professores do movimento grevista dialogaram com os colegas que ainda estão em sala de aula, sobre a importância da luta dos educadores diante da decadência que assola a educação pública, reforçando que, o fortalecimento da categoria neste enfrentamento está na união. Os docentes aproveitaram, ainda, para convidar os companheiros a participarem dos atos da programação de greve desta semana.
Nas escolas visitadas é evidente a insatisfação dos professores com a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior que destruiu a rede pública municipal de educação. Cada unidade de ensino visitada nesta segunda feira, existem traços de desordem e abandono do atual governo – algumas com sérios riscos de desabamento, sem água, luz, materiais, cadeiras, enfim, uma série de problemas vivenciados no cotidiano escolar.
A péssima gestão de Edivaldo Holanda Junior, em três anos, causou um verdadeiro retrocesso no sistema educacional de São Luís. O desmonte dos espaços escolares, provocado pela ausência de políticas educacionais transformaram as escolas em tudo, menos em espaços escolares.
 
Prefeito insensível com a Educação Pública
Com todo o cenário atual de desordem (culpa da própria atual gestão) na Educação Municipal, os professores da rede municipal estão reivindicando somente reajuste salarial previsto em Lei e com previsão orçamentária. Apesar disso, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior orienta seu conglomerado midiático a tentar repassar para a sociedade o contrário: criam uma crise financeira sem precedentes, tentando inserir no imaginário popular que a falta de recursos é o principal motivo pelo qual o prefeito não concede o reajuste. Pura farsa!
Talvez Holanda Junior não tenha bom senso e sensibilidade com a esfera educacional deixando milhares de alunos sem aula pelo péssimo funcionamento da rede. Não é a greve que deixou a sociedade sem aula, mas sim, o sucateamento dos espaços escolares – promovido – pelo prefeito e seus secretários de Educação ao longo dos últimos 3 anos.
Para quem julgou o prefeito Castelo, afirmando ser o mesmo descompromissado com a Educação; Edivaldo Holanda Junior se supera atualmente, chegando a fazer muito pior do que o seu antecessor.
 
Mobilize-se!
Nesta terça feira, 7 de junho, os educadores realizarão mais uma etapa de sensibilização dos educadores nas escolas municipais. Vamos à luta educadores! Vamos integrar essa corrente e unir nossas forças contra as omissões governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *