ATENÇÃO | A saúde do professor em 10 dicas

1 – Mantenha a boa postura da coluna e do corpo em pé. Crie o hábito de vigiar a maneira como o corpo fica ao longo do dia e tente se lembrar de boas práticas. Reveze os momentos em pé e sentado.

2 – Faça agachamentos corretos.  Se for necessário agachar repetidas vezes (em especial na Educação Infantil), flexione joelhos, não curve a coluna e mantenha os pés afastados e voltados  para frente.

3 – Mantenha postura confortável no computador. Sentado de frente ao computador, procure ficar alinhado. Deixe o monitor na altura dos olhos, quadril próximo do encosto, antebraços apoiados e cotovelos posicionados na altura da mesa.

4 – Evite desgastes desnecessários  da voz. Diminua ruídos externos que podem forçar o aumento do volume da sua voz. Feche portas e janelas desnecessariamente abertas, por exemplo.
5 – Mantenha hábitos de manutenção da voz.  Para hidratar as cordas vocais, tome bastante água. Especialistas pedem moderação no uso de pastilhas porque alguns tipos podem ser prejudiciais. Se houver estrutura na escola, use microfone e caixa de som.
6 – Pratique atividades físicas regularmente. Reservar um tempo para praticar atividades físicas durante a semana é valioso para manter a energia nas aulas. Caminhar 30 minutos por dia já ajuda!
7 – Cultive hobbies e lazer. É vital manter atividades prazerosas fora do ambiente de trabalho.  Mesmo com uma rotina atribulada, reserve um tempo para hobbies: ler, ouvir música, artesanato, jardinagem, fotografia.
8 – Diminua  o ambiente de estresse com planejamento. Para prevenir desgastes, a organização e o planejamento da aula facilitam o controle disciplinar da turma. Proporcionar um ambiente mais democrático, por exemplo, pode atrair a confiança dos alunos. Crie boas relações no ambiente escolar.
9 – Atenção para os sinais de depressão. Por vergonha, preconceito ou por não mensurar o tamanho do problema, a pessoa com depressão nem sempre procura ajuda médica (psicólogos, psiquiatras) no início do transtorno. Esse apoio especializado é determinante para combater a doença.
10 – Identifique materiais alérgicos e, se possível, substitua.  Vilão da alergia de muitos professores, o giz ainda é utilizado em salas de aula. Seu material cáustico pode ser a causa ou o agravante de dermatites de contato, além de facilitar alergias respiratórias, rinites e crises de tosse. Procure usar outros recursos quando possível. Use hidratante nas mãos e beba muita água.

Fonte: Nova Escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *