Após cobrança insistente do Sindeducação, Semed marca início da mesa de negociação 2018

A primeira Mesa de Negociação Permanente Sindeducação – Semed do ano de 2018 será realizada no dia 21 de fevereiro às 09h, na sede da Secretaria da Educação do Município. A audiência foi cobrada por meio de vários ofícios protocolado no mês de janeiro pela entidade sindical.

campanha-salarial-2018-sindeducacao-ma

Na tarde, desta sexta-feira, 02 de fevereiro, foi protocolado ofício 54/2018 proveniente da Semed, respondendo aos ofícios encaminhado pelo Sindeducação, marcando a primeira rodada de negociação da Pauta de Reivindicação da categoria dos professores, representados pelo Sindeducação.

Aprovada em Assembleia Geral Extraordinária (17/01), a Pauta de Lutas da Campanha Salarial de 2018, foi protocolada pelos diretores do Sindeducação na Semed, sob ofícios 36/2018 e 47/2018 onde exigia a imediata implantação da mesa de negociação. Também foi oficializado o Ministério Público, ofício 37/2018, informando sobre a exigência e solicitando mediação na mesa.

Pauta de Reivindicação 2018

pauta de reivindicação 2018 está dividida em três pontos que contemplam as questões salariais, educacionais e ainda a valorização da carreira do professor.

A categoria aprovou a defesa de reajuste salarial de 14,97%, recuperação das perdas salariais nos vencimentos referentes aos últimos 4 anos, de 2013 a 2016, totalizando 16,7% com proposta de pagamento no quadriênio de 2018 a 2021, cumprimento do pagamento dos Direitos Estatutários (2009 e 2012): progressão vertical, adicional por titulação e progressão horizontal e ainda gratificação de incentivo à docência para todos os professores em efetivo exercício, no valor de R$ 400,00.

“Vamos começar as negociações com o governo municipal e agora é a hora de unificar os discursos, buscar unidade e intensificar a luta pela garantia dos direitos dessa categoria, pois como bem diz o slogan da nossa campanha, unidos somos fortes e fortes somos imbatíveis. Vamos lutar com determinação, sabedoria e ousadia,  sempre focando o que for melhor para os professores”, disse a presidente do Sindeducação, professora Elisabeth Castelo Branco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *