ABERTURA | Sindeducação abre Seminário dos Anos Iniciais com palestra sobre Inteligência Emocional

A Direção do Sindeducação, gestão “Resistir, Lutar e Avançar nas Conquistas”, abriu, na noite desta quarta-feira, 8, na Associação Comercial do Maranhão, o Seminário dos Anos Iniciais, direcionado aos educadores da Rede Pública Municipal, com o objetivo de valorizar o profissional da educação, agregando e atualizando os conhecimentos, a fim de aperfeiçoar a gestão em sala de aula. A palestra inicial proferida pelo coaching Igor Fagner, abordou “A Inteligência Emocional como Ferramenta na Gestão de Sala de Aula”.

Durante a abertura, a professora Gleise Sales, diretora de Assuntos Educacionais do sindicato, ressaltou a importância do evento de formação, no momento em que a Educação Pública da Capital passa por uma crise sem precedentes. “Buscamos trazer a reflexão entre o que vivenciamos nas escolas onde atuamos, e o cenário educacional ideal. Cada palestra proferida até sábado acrescentará um pouco mais para a nossa reflexão sobre o ideal e o real, por isso, desejamos que todos aproveitem ao máximo a programação, feita com todo carinho pelo sindicato”, frisou a diretora.

Professora Gleise Sales, diretora de Assuntos Educacionais do Sindeducação.

A sindicalista também elogiou a presença dos professores que fizeram o enfrentamento com as direções de escola, para participar do curso de formação oferecido pelo sindicato. “Infelizmente falta percepção para muitos gestores escolares, e em razão da escassez de cursos de capacitação ofertados pela SEMED, o Seminário dos Anos Iniciais vem preencher essa lacuna deixada pela Administração Municipal”, finalizou Gleise Ingrid.

A presidente do Sindeducação, professora Elisabeth Castelo Branco, agradeceu a presença de todos os professores, e ressaltou que busca desenvolver eventos que fomentem a formação político-pedagógica da categoria. “A conjuntura política atual é totalmente adversa aos profissionais do Magistério, que precisam fazer uma reflexão, nas entrelinhas, do que está sendo propagado por governos e parte da Imprensa financiada pelos grandes conglomerados econômicos, pois é a Educação Pública e a nossa profissão que estão ameaçadas”, lembrou.

Professora Elisabeth Castelo Branco, presidente do Sindeducação.

A professora também relatou que a realidade vivida pelos professores no dia-a-dia dentro das salas de aula, vendo os alunos sofrerem, sofrendo juntos, deve servir de motivação para buscar, ao lado do sindicato, a melhoria da Rede de Ensino, cobrando dos gestores públicos o cumprimento dos seus deveres enquanto representantes do povo. “Aproveito a oportunidade para lembrá-los que todas as comunicações à SEMED, sobre o evento, foram devidamente realizadas, e todos os participantes receberão seus certificados de participação”, pontuou Elisabeth Castelo Branco.

A professora Delza Cristina Pinheiro também compôs o dispositivo de honra, representando todos educadores da Rede Municipal no evento. Para Delza, o contexto político é, historicamente, adverso aos profissionais do Magistério, mas atualmente, foi dada a largada ao que a educadora nominou de “Caça às Bruxas”, se referindo ao período de perseguição política aos professores e à Educação Pública em geral. “Percebemos que o Governo Federal não tem projeto para nenhuma área, mas para a Educação o projeto é de desmonte; por isso, faço um apelo para aproveitarmos esse evento, que serve para nos fortalecer e nos unir ainda mais”, destacou.

Professora Delza Pinheiro representou a Base na mesa.

PALESTRA – O educador físico e coaching, Igor Fagner, proferiu a palestra inicial do evento. Para Fagner, a sua apresentação buscou trabalhar o controle emocional dos professores, que lidam diariamente com situações adversas e difíceis na Rede Pública de Ensino.

Coaching Igor Fagner.

Durante a apresentação, o coaching enfatizou que é preciso acreditar que a Educação ainda é o principal fator de transformação das pessoas. “E quem são os agentes transformadores? Os professores, que precisam reconhecer a importância de suas atuações nas escolas, junto aos alunos”, alertou.

Público atento acompanha palestra.

O palestrante também elogiou a atuação do Sindeducação, em proporcionar, aos professores de sua Base, a oportunidade de vivenciarem um seminário com uma programação tão robusta e diversificada. “Fiquei muito feliz quando recebi o convite do sindicato, e de saber que existem entidades de trabalhadores verdadeiramente comprometidas com o avanço e melhoria da classe”, finalizou.

Dinâmica trabalhada durante a palestra.

PROGRAMAÇÃO – O Seminário dos Anos Iniciais “A Práxis Pedagógica no Novo Cenário Político Educacional: entre o ideal e o real”, prossegue nesta quinta-feira, 9, com a palestra do professor Genylton Rocha, da Universidade Federal do Pará (UFPA). O professor Doutor falará sobre a Docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental: Os desafios postos pela formação integral da criança.

Confira, abaixo, a íntegra da programação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *